Excesso de gordura causa resistência à insulina?

Excesso de gordura causa resistência à insulina?

É comum lermos sobre os diversos problemas causados pela gordura saturada, pois muitas vezes, não temos sequer o cuidado de dizer que pode haver associação entre o consumo de gordura saturada, e os eventuais problemas relacionados, como:

  • Doenças cardiovasculares (hipertensão, infarto e derrame)
  • Ganho de peso
  • Esteatose hepática (gordura no fígado)
  • Inflamação

Outro fato que podemos considerar é a resistência à insulina, e o maior fator de risco para resistência insulina é a obesidade. Com o ganho de peso há o aumento do tecido adiposo, o que faz com que o pâncreas tenha necessidade de produzir insulina e, com isso, o ciclo se inicie.

O que é a Resistência à Insulina?

A resistência à insulina caracteriza-se pela não responsabilidade de alguns tecidos à ação da insulina. Uma das principais funções da insulina é sinalizar para os músculos e para o tecido adiposo (células de gordura), estimulando a glicose da corrente sanguínea.

E como isso acontece? A insulina, liberada pelas células do pâncreas, principalmente após a ingestão de carboidratos da dieta, é capaz de se ligar aos receptores na membrana das células do tecido muscular ou adiposo.

Podemos considerar que é uma situação onde há um desequilíbrio entre a quantidade de insulina produzida pelo pâncreas e o funcionamento desta quantidade de insulina.

A prática de atividades físicas é essencial para o controle da resistência insulina, e as células musculares são grandes responsáveis da glicose no sangue,  quando fazemos exercícios estas células absorvem a glicose, muitas vezes, até sem precisar de insulina.

Quando o músculo fica em repouso, ele precisa de uma quantidade menor de glicose e passa a depender da insulina para absorvê-la. Com menos atividade física, gera-se um ciclo vicioso que vai fazer com que a célula muscular precise cada vez mais de insulina.

Sintomas de Resistência à Insulina

Geralmente a resistência insulínica é assintomática, porém está associada com outras causas, e pode vir a ter sintomas.

  • Aumento do pelo no corpo
  • Acne e oleosidade na pele
  • Menstruação irregular
  • Escurecimento da pele em regiões de dobras de braço, axilas e pescoço, chamado de acantose nigricans.
  • Presença de protuberâncias de pele, chamadas de acrocórdons, geralmente nas axilas e posterior no pescoço. Elas são confundidas como pequenas verrugas, mas na verdade são pequenas estruturas formadas no crescimento de pele em excesso ocasionado pela resistência à insulina.

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *